5 fev 2021

"A colina que subimos": o poema de Amanda Gorman

A poeta Raquel Lima traduziu para português o poema lido por Amanda Gorman há poucas semanas na Casa Branca, na tomada de posse de Joe Biden, agora Presidente dos Estados Unidos da América.

Em 1961, John F Kennedy iniciou a tradição, nem sempre seguida, de fazer ouvir um poema dito por quem o escreveu, no dia início de funções na Presidência dos Estados Unidos da América. Em 2021, Joe Biden recuperou essa prática. Amanda Gorman foi a mais recente – e também mais jovem – poeta inagural. 

Amanda Gorman nasceu e cresceu em Los Angeles, estuda Sociologia em Harvard. 

O poema que leu no dia 20 de Janeiro comoveu o mundo. A Casa Fernando Pessoa disponibiliza agora a tradução do poema para português, por Raquel Lima*, também ela poeta.  

 

«A COLINA QUE SUBIMOS 

Quando amanhece, perguntamo-nos
‘onde encontrar luz nesta interminável sombra?’
A perda que carregamos, um mar para vadear.
Enfrentámos a barriga da besta.
Aprendemos que sossego nem sempre é paz,
e as normas e noções do “justo” nem sempre são justiça.
Porém, a aurora é nossa antes de sabermos.
De alguma forma a fazemos.(...)»

Leia o poema completo. 

Raquel Lima (Lisboa, 1983-) é poeta, performer, arte-educadora, licenciada em Estudos Artísticos e doutoranda em Estudos Pós-Coloniais. Tem apresentado o seu trabalho em vários países da Europa, América do Sul e África em eventos de literatura e performance, nomeadamente na FLIP, FLUP Rio, FOLIO e Palavras Andarilhas. Lançou, em Outubro de 2019, o seu primeiro livro e áudio-livro de poesia intitulado Ingenuidade Inocência Ignorância (BOCA e Animal Sentimental).